loader

Após cair para a terceira posição no mercado de celulares mundial (derrubada pela gigante chinesa Huawei, que continua crescendo), a Apple resolveu mudar seu posicionamento, barateando seus produtos pela primeira vez na história.

O lançamento do iPhone 11 é um marco para empresa, pois é o primeiro modelo a ter uma queda real de preço, chegando a ser $50 mais barato que o iPhone XR, o aparelho mais “básico” entre os aparelhos lançados neste ano (vale lembrar que o iPhone XR foi o maior sucesso de vendas da Apple em 2018 e no primeiro trimestre de 2019).

O iPhone 11 chega ao mercado cumprindo as mesmas funções do iPhone XR, porém com um visual repaginado, com o processador de última geração da Apple (A13 Bionic), e novos features como câmera dupla e com modo noturno.

Confira os preços dos novos modelos:

IPhone 11:

iPhone 11 64 GB: R$ 4.999 (à vista fica R$ 4.499) 

iPhone 11 128 GB: R$ 5.299 (à vista fica R$ 4.769,10)

 iPhone 11 256 GB: R$ 5.799 (à vista fica R$ 5.219,10) 


iPhone 11 Pro:

iPhone 11 Pro 64 GB: R$ 6.999 (à vista fica R$ 6.299.10)

 iPhone 11 Pro 256 GB: R$ 7.799 (à vista fica R$ 7.019,10)

 iPhone 11 Pro 512 GB: R$ 8.999 (à vista fica R$ 8.099,10)


iPhone 11 Pro Max:

iPhone 11 Pro Max 64 GB: R$ 7.599 (à vista fica R$ 6.839,10)

iPhone 11 Pro Max 256 GB: R$ 8.399 (à vista fica R$ 7.559,10) 

iPhone 11 Pro Max 512 GB: R$ 9.599 (à vista fica R$ 8.639,10)


Os modelos Pro e Pro Max mantiveram os valores mais altos, seguindo o exemplo do seu modelo antecessor, o iPhone XS e o iPhone XS Max.

Alguns analistas apontam que a queda da Apple no mercado não aconteceu apenas por conta dos preços altos, mas também pela melhoria da qualidade nos aparelhos de outras marcas, tornando cada vez mais difícil convencer o consumidor trocar seu celular (que já é bom) por outro no valor de um iPhone.

Como estratégia para sair da crise, a Apple, além de abaixar seus preços, está investindo em sua plataforma de streaming (Apple TV+) e em acessórios como AirPods.

Talvez com o cenário atual, onde a Apple perde cada vez mais espaço para a China, em um futuro próximo comprar um iPhone passe a ser ainda mais acessível. 


FONTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *