CEO do Clubhouse diz que usuários não tiveram dados vazados

Paul Davison, o CEO do Clubhouse, resolveu se manifestar sobre as mais recentes polêmicas envolvendo a plataforma: um suposto relatório que afirmava que 1,3 milhão de dados pessoais dos usuários da rede social estavam sendo “vazados”, expostos e postados em um fórum hacker. 

Davison afirma que o relatório é falso, e completa em entrevista ao The Verge:

“Isso é errôneo e falso, é um artigo clickbait, nós não fomos hacekados. Os dados em questão são informações públicas dos perfis de nosso aplicativo. Então a resposta (para a pergunta se o app foi hackeado) é definitivamente ‘não’”.

Outra polêmica envolvendo o Clubhouse é que segundo o Inc, a rede social está gravando as conversas que acontecem na plataforma sem autorização. Além disso, o app rastreia seus usuários e também não permite que você delete as informações que os seus amigos compartilham sobre você e é impossível deletar sua conta uma vez que você se cadastra. 

Segundo a empresa, as gravações são feitas exclusivamente por “propósitos investigativos”, para caso necessário. A plataforma salva automaticamente os áudios, mas afirma que os descarta um tempo depois, exceto se alguém envolvido na chamada denuncie a conversa. Neste caso, ela fica salva e é encaminhada às autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *