loader

Afinal, o que é Big Data?

Com certeza você já ouviu falar no termo Big Data, mas você realmente sabe sobre o que se trata?
O termo em si descreve um grande volume de dados que precisam ser processados e armazenados, que são multivariados e de elevada dimensão, geralmente criados em tempo real e apresentam um crescimento exponencial (na escala temporal).  O conceito ganhou força no começo dos anos 2000, quando o analista Doug Laney articulou a definição atualmente mainstream de Big Data em três Vs:

1 – Volume:A quantidade de dados importa.  Organizações coletam dados de fontes variadas, incluindo transações financeiras, mídias sociais e informações de sensores ou dados transmitidos de máquina para máquina.Hoje são contabilizados em média 12 Terabytes de Tweets diariamente, em 2012 foram gerados cerca de 2.834 Exabytes (que são milhões de Gigabytes), a previsão é que a partir do ano que vem se gerem anualmente 40.026 Exabytes de informações.


2 – VelocidadeOs dados são transmitidos numa velocidade sem precedentes e devem ser tratados em tempo hábil. Velocidade é a taxa mais rápida na qual os dados são recebidos e talvez administrados. Alguns produtos inteligentes habilitados para internet operam em tempo real ou quase em tempo real e exigem avaliação e ação em tempo real.


3 – VariedadeVariedade refere-se aos vários tipos de dados disponíveis. Hoje temos capacidade de capturar e analisar dados estruturados e não estruturados, texto, sensores, navegação web, áudio, vídeo, arquivos de logs, catracas, centrais de ar condicionado, entre outros.


Com o passar do tempo, mais dois V’s foram adicionados a esta lista:


Veracidade: A veracidade está ligada diretamente ao quanto uma informação é verdadeira.


Valor: Este conceito está relacionado com o valor obtido desses dados, ou seja, com a “informação útil”.

E qual a importância do Big Data?

O impacto do Big Data não gira em torno da quantidade de dados que você tem, mas sim do que você faz com eles.Já dizia o ex-CEO da Unilever, Niall FitzGerald: “Dados deixam sua pasta pesada, insights te deixam rico.”
Com Big Data pode-se obter dados de várias fontes diferentes e analisá-los para encontrar respostas e extrair insights que ainda não foram vistos.
Quando você combina Big Data com inteligência analítica de alta performance, você pode realizar ações como: reduzir custos; economizar tempo; desenvolver novos produtos e otimizar ofertas; tomar decisões mais inteligentes; determinar a causa de falhas, problemas e defeitos quase que em tempo real; detectar padrões e comportamentos… O céu é o limite.
Curiosidade: Os volumes de dados estão dobrando em tamanho a cada dois anos, por este motivo é necessário o constante surgimento de novas tecnologias eficientes de armazenamento. 

FONTE


behup, prazer. Trouxemos para o mercado o conceito #Behaviortech, criando tecnologia para entender o comportamento humano, por meio de pesquisas e missões no nosso aplicativo de crowdsourcing, com mais de um milhão de usuários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *